Famílias gastam, em média, 2 068 € em transportes terrestres

Os transportes coletivos tiveram peso relativo mais expressivo nos agregados familiares residentes nas regiões de Lisboa (14,9%) e da Madeira (11,7%).

funchalDe acordo com os resultados do Inquérito às Despesas das Famílias, os agregados familiares portugueses dedicaram, em média por ano, 2 068 € a transportes terrestres (excluindo a aquisição de veículos pessoais), o que correspondeu a 10,1% das despesas totais anuais (+3,4 p.p. que em 2000).

Deste valor, 91,3% foi respeitante a despesas com a utilização de veículos pessoais (+4,2 p.p. que em 2000). Os gastos com serviços de transportes rodoviários de passageiros pesaram 5,2% da despesa total em transportes terrestres (9,1% em 2000 e 7,3% em 2005/06) e os ferroviários apenas 1,9% (1,8% em 2000 e 2,3% em 2005/06).

Os dados mostram ainda que os gastos médios dos agregados familiares em transportes terrestres eram mais elevados nas regiões Norte e Centro, ultrapassando a média nacional em 8,3% e 2,7%, respetivamente. Por outro lado, a Região Autónoma dos Açores caracterizava-se por deter o nível mais reduzido deste tipo de despesas (apenas 59,8% do valor médio do país) e destas a menor fatia na utilização de transportes coletivos (2,6%).

Entre todas as despesas em transportes terrestres, os transportes coletivos tiveram peso relativo mais expressivo nos agregados familiares residentes nas regiões de Lisboa (14,9%) e da Madeira (11,7%).

O Instituto Nacional de Estatística divulgou ao longo do 2º semestre de 2014 os principais resultados sobre Estatísticas de Transportes de 2013, aplicáveis a passageiros e mercadorias, segmentados de acordo com os vários modos de transporte.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest