Patrões «querem acabar com os direitos dos trabalhadores»

Os grandes empresários da hotelaria são apoiados pelos governantes desta terra, lamentou Leonel Nunes.

leonelO Sindicato dos Trabalhadores na Hotelaria, Turismo, Alimentação, Serviços e Similares da Região Autónoma da Madeira anunciou uma greve para o Fim do Ano (dias 30 e 31 de dezembro e 1 de janeiro) com vista a reivindicar os direitos laborais dos trabalhadores, entre os quais as atualizações salariais.

Esta manhã, no decorrer da entrega de panfletos a explicar o porquê desta jornada de luta, Leonel Nunes lamentou que a Secretaria Regional da Cultura, Turismo e Transportes não estabeleça um diálogo entre os trabalhadores e as entidades patronais.

«Os grandes empresários da hotelaria querem destruir a qualidade do sector e são apoiados pelos governantes desta terra» e isto acaba também por prejudicar os pequenos empresários que ainda cumprem com os direitos de quem trabalha.

«Esta arrogância e prepotência» tem de ter um fim, continuou o dirigente, lembrando que o anterior secretário regional procurava estabelecer um maior consenso entre as partes. «Ou ganhamos ou ficamos completamente desprotegidos em termos de contratação coletiva».

Leonel Nunes acrescentou mesmo que os turistas, que serão dos mais prejudicados com a paralisação, estão cientes dos problemas que afetam os trabalhadores. «Nem todos são homens que vivem do euromilhões. São pessoas que trabalham e que compreendem esta nossa reivindicação».

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest