Madeira estuda estratégia de adaptação às alterações climáticas

Os fenómenos mais preocupantes para a Região são as aluviões e os incêndios florestais que aparentam ter uma tendência de aumento.

IMG_9354A ‘Vulnerabilidade da Região Autónoma da Madeira às Alterações Climáticas’ é o tema do workshop que decorre, durante o dia de hoje, na Reitoria da Universidade da Madeira. A ocasião serve também para apresentar o projeto CLIMA – Madeira que visa elaborar uma Estratégia Regional de Adaptação às Alterações Climáticas com foco nos sectores de saúde humana, biodiversidade, recursos hídricos, turismo, energia, agricultura e florestas.

João Correia, diretor regional do Ambiente, observou que a Região tem algumas vulnerabilidades já identificadas, nomeadamente no que concerne às ribeiras e às possíveis construções naquelas áreas, mas que importa aprofundar esta matéria, recolhendo para isso os contributos de todas as instituições interessadas.

O projeto CLIMA – Madeira releva que o clima atual pode ser caracterizado por valores médios, mas que, tanto para a análise da vulnerabilidade atual, como para identificar a capacidade adaptativa, os eventos extremos têm maior relevância. Estes são originados por elementos atmosféricos únicos ou compostos tal como: cheias, inundações, aluviões, movimentos em vertentes, tempestades marítimas, sobrelevação meteorológica, secas, ondas de calor e incêndios. Sendo que os mais preocupantes para a Região são as aluviões e os incêndios florestais que aparentam ter uma tendência de aumento.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest