Eduardo Jesus esclarece sobre as tarifas aéreas

Com o intuito de informar convenientemente a opinião pública, a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, emitiu o seguinte comunicado:

«As alterações que agora se verificam no que diz respeito às tarifas a praticar nas ligações aéreas entre a Região e Portugal continental, resultam exclusivamente de uma ação comercial bastante agressiva que foi liderada pela TAP.

·Como já tem sido notícia, recentemente a TAP resolveu desencadear um conjunto de medidas visando maior competitividade na sua oferta de lugares, face às companhias de baixo custo, e assim sendo, reformulou todas as suas tarifas.

·Esta campanha comercial da TAP, que consegue colocar no mercado preços que a Madeira nunca antes tinha experimentado, e alguns deles ainda abaixo dos apresentados pelas companhias de baixo custo, obrigou, como é habitual, a que a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) autorizasse essas mesmas tarifas.

·A partir do momento em que ANAC reconhece essas tarifas, permite que a informação relativamente aos códigos das mesmas passe a estar considerada para efeitos do reembolso efetuado pelos CTT no âmbito do Subsídio de Mobilidade.

·Esta situação não é nenhuma consequência da revisão do Subsídio de Mobilidade, que ainda está para acontecer, porque o Governo da República opõe-se até este momento a esta mesma revisão.

·Sublinhe-se que a revisão do Subsídio de Mobilidade é um trabalho que o Governo Regional pretende fazer desde o dia 5 de Janeiro do corrente ano e até ao momento o Governo Socialista não o permitiu. Simultaneamente, temos o Partido Socialista na Madeira a reclamar por essa revisão, revelando uma posição dissonante com o Partido Socialista ao nível nacional, que continua a negar este procedimento previsto na legislação em vigor.

·De qualquer modo, a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura congratula-se com esta alteração tarifária, que também é consequência do atual Subsídio de Mobilidade e da dinâmica que o mesmo veio permitir.

·A Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura felicita assim a TAP pela iniciativa e capacidade de adequação à realidade do mercado com este novo tarifário, que é altamente competitivo, e que vem beneficiar os residentes na Madeira.

·Esta nova realidade proporcionada por este conjunto de tarifas que agora a TAP se propõe praticar, requer aos passageiros uma necessidade de adaptação, havendo espaço para economias significativas por via dos preços mais baixos, mas aplicados mediante novas regras.

·Acreditamos que esta situação possa levar a que outras companhias, também numa lógica comercial, venham a reformular as suas próprias tarifas e assim teremos outro nível de concorrência, com preços mais baixos para os madeirenses que é aquilo que, no fundo, todos desejamos».


One thought on “Eduardo Jesus esclarece sobre as tarifas aéreas

  • 15 Setembro, 2016 at 14:38
    Permalink

    Vou á Madeira desde 1971, sobretudo nos últimos 16 anos em que vou pelo menos cada ano. E passo no Funchal 3 maravilhosas semanas de Verão. Mas desde que há acordo entre o GR e as companhias aéreas, como vivo no continente, o custo dos bilhetes passou para o dobro…e não me digam que não porque quem paga sou eu e sei bem o que custa. Para o Brasil é o mesmo preço.
    Oportunismo das tapes e easyjets que matam a galinha dos ovos de oiro.

Comments are closed.

Pin It on Pinterest