Sindicato representativo do SEF defende zona restrita nos aeroportos

O presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SCIF/SEF), que representa os inspectores do SEF, defendeu esta quinta-feira a existência de uma zona “mais restrita” na área internacional dos aeroportos portugueses para os passageiros considerados de risco.

Acácio Pereira falou à Lusa a propósito do cidadão argelino que fazia uma viagem entre a Argélia e Casablanca (Marrocos), saiu ilegalmente do aeroporto de Lisboa e está agora em parte incerta.

O sindicalista considerou que na zona internacional há sempre dezenas de passageiros e que, por vezes, se torna difícil vigiá-los a todos. Nesse sentido, defendeu que os passageiros considerados de risco não deviam ficar na zona internacional, devendo existir uma zona mais restrita para este tipo de pessoas.

Pin It on Pinterest