PCP não desiste de aumento nas reformas e pensões

O PCP não desiste de incluir no próximo Orçamento do Estado um aumento extraordinário não inferior a 10 euros em todas as reformas pensões. A intenção foi reiterada esta segunda-feira pelo secretário geral do PCP, Jerónimo de Sousa, a poucos dias da apresentação do Orçamento do Estado para 2017.

Jerónimo de Sousa recordou a “insatisfação” do PCP em relação” à insuficiente resposta dada pelo OE2016″ face aos objectivos do seu partido e deixou um alerta para todos os quadrantes políticos.

“Não há campanha, nem manobras, ditadas por falsos propósitos de combate às desigualdades entre reformados que possam pôr em causa quão justa é esta proposta [de aumento de 10 euros] visando o aumento real de todas as pensões”, insistiu o secretário-geral do PCP.

Até ao momento, embora admitindo um aumento das pensões acima da inflação para 2017, o Governo da República ainda não se comprometeu com qualquer valor ou nível de pensões a aumentar no próximo ano.

Pin It on Pinterest