(Com vídeo) Surf no Jardim do Mar com destaque internacional

O surf é um nicho de mercado em expansão. A actividade no Jardim do Mar atenua a sazonalidade.

O Instituto de Meteorologia colocou sob aviso amarelo o arquipélago da Madeira, devido à previsão de forte agitação marítima e à altura das ondas, entre os 3 e os 5 metros de altura.

Mas nem tudo é negativo, porque se os pescadores ficam em terra, as recomendações surtem um efeito contrário nos surfistas que procuram a costa sul, principalmente as freguesias do Jardim do Mar e do Paul do Mar, para aproveitar as ondas grandes.

Para além da população residente, desportistas nacionais e estrangeiros (em número crescente) elegem a costa sudoeste da Região para esta actividade desportiva. André Rodrigues, instrutor de surf no Clube Naval do Funchal, é um dos exemplos.

«Esta zona é uma das melhores para praticar a modalidade. Não é um local para amadores, por causa das pedras, mas é um local de eleição aqui na Madeira», aliás são as pedras que fazem com que as ondas sejam tão boas.

O desporto pode inclusivamente atenuar a sazonalidade sentida naquelas freguesias. No Inverno, altura em que a procura turística é escassa, as ondas podem cativar outro tipo de nicho turístico. «As pessoas que vêm, de vários pontos do Mundo, alugam casas e também contribuem para a económica local».

O Jardim do Mar começa a aparecer mesmo em revistas especializadas, o que demonstra a qualidade do local. Hoje a freguesia volta a encher-se, com praticantes do Reino Unido, que vieram propositadamente para surfar naquelas onda.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest