Fim de Ano ainda resiste à crise

Os hoteleiros mostram-se satisfeitos com as reservas para o Fim de Ano na Madeira.

O ano, em termos gerais, pode não ter corrido de feição para o turismo na Região Autónoma da Madeira, mas as reservas para o Fim de Ano estão a superar as expetativas. As várias unidades hoteleiras apostam claramente naquele que é considerado, em termos mundiais, o maior cartaz turístico regional.

António Trindade observa que, nos hotéis do Grupo Porto Bay, a taxa de ocupação para a passagem do ano apresenta valores idênticos aos de 2010. “Temos, no momento presente, dois hotéis já cheios, um hotel a 95% e um a 80%. A nossa taxa média de ocupação deve estar a ultrapassar os 90%”.

Para estes números contribuem não apenas as ações recreativas apresentadas pela Secretaria Regional do Turismo, Transportes e Cultura, principalmente na baixa funchalense, mas também a aposta das unidades hoteleiras em programas de animação, alguns com convidados internacionais.

No entanto, e face aos tempos futuros de alguma contenção, o hoteleiro deixa um alerta. “Não faz nenhum sentido, no momento presente, que haja duas estruturas (Secretaria Regional e Agência de Promoção) a correr paralelamente, a fazer a promoção de um destino tão pequeno como o nosso”.

Também o diretor de operações do CS Madeira, Rui Feiteira, mostra-se satisfeito com a taxa de ocupação para o final do ano. Mas este ano, para além das reservas oriundas do mercado internacional e nacional, há uma aposta em cativar os residentes.

“Estamos a virar para a população local, porque achamos que é importante esta atenção. Dependemos também dos madeirenses e vamos tentar captar esse mercado, através de um bom programa, de um bom jantar de gala e de muita animação”.

Rui Feiteira refere, sem querer particularizar ou apontar o dedo às instituições públicas, que há sempre formas de fazer mais e melhor. “Há formas de divulgar mais o produto Madeira. Pessoalmente defendo a promoção do produto Madeira como um todo e, à posteriori, a promoção dos hotéis”.

Acrescente-se que as luzes acenderam a 8 de Dezembro. O dia marcou o arranque da animação natalícia, com eventos lúdicos e musicais em vários pontos, com destaque para as placas centrais da Avenida Arriaga. O fogo-de-artifício, a 31 de Dezembro, é o ponto alto do cartaz da Região Autónona da Madeira.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest