Programa de Ajustamento Financeiro

O MPT considera que é nas épocas de crise que os “tubarões enriquecem”.

Na apreciação e votação na generalidade do projecto de decreto legislativo, da autoria da CDU, intitulado “Comissão Regional de Acompanhamento à Aplicação do Programa de Ajustamento Financeiro”, o deputado do MPT, Ricardo Vieira, alertou que que é nas épocas de crise que os “tubarões enriquecem”.

Por sua vez, o deputado da CDU, Edgar Silva, chamou a atenção de que é necessário criar-se medidas para minimizar o impacto que o plano de ajuste financeiro terá junto do tecido económico e os grupos mais desprotegidos.

Paralelamente, Rui Barreto, deputado do CDS, considera que é necessário criar-se um comissão de acompanhamento do programa de ajustamento financeiro da Madeira, no sentido da verba não ser mal aplicada.

Rui Barreto sugeriu ainda que as grandes empresas de construção civil não deveriam de cobrar juros ao Governo Regional, no sentido de contribuírem para a revitalização económica da Região.

Já o deputado do PTP, José Manuel Coelho, aproveitou a sua intervenção para lançar críticas aos rendimentos do presidente da Assembleia Legislativa, referindo que este aufere cerca de 71 mil euros ano.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest