SITAM defende aumento salarial de 5%

Apesar da crise, Ivo Silva considera que o sector de escritórios, comércio e serviços deve ter um aumento salarial.

A direção do Sindicato dos Trabalhadores de Escritório, Comércio e Serviços da Madeira (SITAM) reuniu-se, esta tarde, com o diretor regional do Trabalho e as respetivas organizações patronais (ACIF e ACS). Tratou-se que um encontro que teve como objetivo a obter um consenso para a revisão da Tabela Salarial e cláusulas de expressão pecuniária do Contrato Coletivo de Trabalho (CTT) para o sector de escritórios, comércio e serviços, para vigorar em 2012.
Na referida reunião de conciliação, o SITAM apresentou uma proposta de 5% de aumento salarial. No opinião de Ivo Silva, trata-se de um valor justo tendo em conta a perda salarial, em 2011, na ordem dos 1,5% e a inflação prevista para 2012  de 3%.
Por sua vez, os representantes das organizações patronais apresentaram uma proposta de 0% a nível de aumento salarial, com a possibilidade de haver uma revisão na cláusula que remunera as diuturnidades.
“Procurando um consenso, o diretor regional do Trabalho tentou aproximar as partes, no sentido do SITAM reduzir parte da sua percentagem e as associações patronais encontrarem um valor acima dos 0%. A ACS e a ACIF pediram um adiamento desta reunião porque não estavam preparados, alegando que tinham de consultar os seus associados”, contou o presidente do SITAM, há pouco em conferência de imprensa.
Desta forma, a próxima reunião de conciliação ficou agendada para o próximo dia 1 de Março.
Ivo Silva está convicto que seja possível um aumento da Tabela Salarial por essa via negocial. “É imperioso que se atualize salários, mesmo que sejam por uma percentagem pequena. É também necessário que haja um discurso de algum otimismo, de forma a que o consumidor possa voltar às compras”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest