Fim das operações marítimas preocupa PAN

O PAN está contra o possível abandono do armador Armas da Região.

Em comunicado enviado à nossa redação, Rui Almeida destaca que a criação da linha entre o Funchal e Portimão teve um “efeito muito positivo” a nível de preços junto dos consumidores madeirenses. “Passámos a ter disponíveis alimentos mais frescos, já que o tempo de transporte foi reduzido para um dia, e sublinhe-se, mais baratos”, frisou.

O deputado do PAN enalteceu também o facto do Governo Regional estar empenhado em evitar o fim da referida operação. No entanto, “a situação exige criatividade e imaginação pelo que exortamos o Governo Regional a encontrar mecanismos que mantenham a linha marítima em atividade até que outras alternativas existam”, transmitiu.

“A manutenção desta operação marítima, resulta inequivocamente num benefício para a população e é nesse domínio que os políticos assumiram compromissos, na construção de benefícios para as populações e de zelar pelas suas justas aspirações. A isso estão obrigados no plano ético”, complementou Rui Almeida.

O dirigente do PAN lembrou, também, que a Região atravessa um momento difícil fruto do aumento generalizado da carga fiscal e, por sua vez, da crescente falta de poder de compra. “O abandono do armador Armas virá agravar os já enormes sacrifícios que são pedidos às pessoas”, sublinhou.

Rui Almeida prometeu, igualmente, que o PAN-Madeira “contribuirá para uma solução onde todas as partes se sintam incluídas, mas sempre na defesa do superior interesse da população madeirense”.

Pin It on Pinterest