CMF lança programa ‘Dar a Volta ao Perigo’

O objetivo é sensibilizar a comunidade escolar dos riscos existentes e das respetivas medidas de auto-proteção em caso de catástrofe.

A Câmara Municipal do Funchal (CMF) associou-se ao Dia Internacional da Proteção Civil. Para o efeito, foi hoje apresentada, na Escola B1 da Nazaré, uma iniciativa denominada “Dar a Volta ao Perigo”, inserida no projecto Plescamac II.

Sendo implementado pelo Município do Funchal, em parceria com a Proteção Civil e Bombeiros, o Programa de Educação para a Proteção Civil “Dar a Volta ao Perigo”, conforme explicou Miguel Albuquerque, desenvolve-se no âmbito da promoção para a cidadania e “surge da necessidade de desenvolver uma cultura de segurança nos funchalenses”.

Uma das questões que, após o 20 de Fevereiro, esteve na ordem do dia foi a circunstância de termos constatado que grande parte das vítimas foram apanhadas em movimento por exemplo. Por isso, houve a necessidade de refletirmos em conjunto – câmara, Proteção Civil, Bombeiros e demais entidades ligadas ao socorro- um forma de proporcionarmos uma educação para a prevenção e para o socorro”, apontou o presidente da CMF.

Segundo o edil, a iniciativa hoje apresentada marca o início de um conjunto de ações dirigidas às escolas do 1º Ciclo do Concelho do Funchal, tendo como objetivos gerais: sensibilizar e preparar a população para a possibilidade de ocorrência de acidentes naturais e tecnológicos; desenvolver competências e conhecer os principais riscos e suas formas de prevenção; promover hábitos de segurança; e promover atitudes e comportamentos adequados em situações situações de emergência..

Para o efeito, o projeto educativo trabalha diversas temáticas relacionadas com a prevenção e o socorro, através de sessões de informação/sensibilização, oficinas de trabalho e jogos lúdico-pedagógicos.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest