Empréstimo não chega para todos os fornecedores

CDS/PP acusa Governo de não apresentar alternativas. OE 2012 trava crescimento.

A Região Autónoma da Madeira vive um dos piores momentos dos últimos 35 anos, tanto a nível económico como a nível social.

“Neste momento, um em cada cinco madeirenses ou está desempregado ou a receber apoios sociais de sobrevivência, algo nunca antes visto na Região”.

Mário Pereira, deputado do CDS/PP, mostrou-se assim preocupado com a falta de alternativas apresentadas pelo Governo Regional, acrescentando mesmo que o Orçamento Regional e Plano para 2012 “trava o crescimento económico”.

Em vez de apoiar o tecido empresarial ou a criação de emprego, para atenuar as dificuldades das famílias, o Governo continua a suportar gastos supérfluos. Outra preocupação prende-se com o facto do empréstimo à República não chegar para pagar todos os fornecedores, tais como aqueles ligados à área da saúde.

“O CDS já solicitou ao Executivo a lista completada de credores da Região, na qual o Governo Regional detalha todas as entidades a quem deve, de forma a que todo o tecido empresarial, bem como a população da Madeira, possam saber quais os critérios de pagamento que o governo vai adotar”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest