Jardim vai punir falta de lealdade ao partido

Jardim deixa avisos aos sucessores na liderança do PSD/Madeira e para as eleições autárquicas.

O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, vai levar o seu mandato até ao fim e, por isso, rejeita grandes conversas sobre a sucessão.

“Tenho um plano montado daqui até 2015. Esse plano irá ser cumprido e quem se atravessar no caminho vai ter que me enfrentar pessoalmente”.

Ainda assim, em termos da política regional e das futuras eleições autárquicas, foi deixando uns avisos. “Vamos contar com a experiência daqueles que trabalharam bem e que foram de uma lealdade inequívoca ao partido. Não podemos contar com aqueles que são cataventos, umas vezes estão com o partido, outras vezes não estão com o partido. Esses, se desaparecerem, é um favor que nos fazem”.

O governante assumiu que os tempos são difíceis, até pelas imposições da Troika a Portugal e, consequentemente, à Região Autónoma da Madeira, mas acrescentou que o povo não pode acreditar em tudo o que ouve. “Aparecem uns dondocas com soluções para isto e para aquilo, mas dizem sempre a mesma coisa”, apresentando ideias há muito implementadas, como o Centro Internacional de Negócios da Madeira ou o turismo.

Hoje ainda, durante a inauguração de três caminhos pedonais, nos concelhos da Ribeira Brava e de São Vicente, Alberto João Jardim manifestou grande confiança no trabalho desenvolvido pelo secretário regional do Ambiente e dos Recursos Naturais, Manuel António Correia. “Quero lhe dizer obrigado por mais este trabalho, entre muitos, que fez em prol da Madeira e lhe dizer que a Madeira ainda espera muito mais trabalho da sua parte”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest