II Campeonato do Mundo de Atletismo

De 15 a 21 de Maio a ilha Terceira, irá receber atletas com síndrome de Down de 12 países para o II Campeonato do Mundo de Atletismo.

A Secretária Regional da Educação e Formação apresentou hoje, em Angra do Heroísmo, o figurino do 2º Campeonato do Mundo de Atletismo para atletas com síndrome de Down.

África do Sul, Brasil, Camarões, Costa Rica, Finlândia, Grã-Bretanha, Itália, Macau, México, Portugal, Turquemenistão, Turquia e Venezuela, são as selecções presentes, num total de 150 participantes, entre atletas e técnicos.

Este evento integra-se em três níveis competitivos: internacional, assegurado pela Internacional Atletic Association for Persons With Down Sindrome (IAADS), nacional, através da Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual (ANDDI), e regional com a parceria da Associação de Atletismo da Ilha Terceira.

Falando na ocasião, Cláudia Cardoso sublinhou o interesse da iniciativa para a Região e destacou o apoio de 50 empresas e entidades açorianas no apoio logístico, nomeadamente ao nível do transporte, fornecimento de medalhas, apoio médico, lembranças e por produtos regionais, bem como “a colaboração com a sociedade civil através da participação de mais de 40 voluntários no apoio à organização das provas”.

A governante sublinhou, por outro lado, que a atividade física desportiva adaptada “tem sido uma preocupação constante, ao longo dos últimos 15 anos”, expressando-se inicialmente “através da concessão de apoios com prevalência para a aquisição de material específico e para a formação de recursos humanos, dotando as entidades de melhores condições para a sua prática”.

Para garantir “um impulso forte a esta área tão relevante”, acrescentou, “no início da presente década elaborou-se um plano de ação para o desenvolvimento e a regulamentação do apoio à prática regular e à participação regional e nacional, para garantir igualdade de oportunidades no acesso e a aproximação aos modelos doutras áreas da atividade física e desportiva”.

Cláudia Cardoso referiu, ainda, que este esforço do Governo Regional “teve frutos”, havendo, atualmente, 76 núcleos que desenvolvem atividade regular na Região, quer na vertente da promoção da atividade física, quer na vertente competitiva.

 [twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]


PUB

Pin It on Pinterest