História do Vinho Madeira contada no CNF

Por Francisco Albuquerque e Ricardo Diogo Freitas na iniciativa “Encontro no Naval” subordinada ao tema “O Mar e o Vinho Madeira”.

Francisco Albuquerque e Ricardo Diogo Freitas foram os convidados deste mês dos “Encontros no Naval”, iniciativa inserida no programa de comemorações do 60º aniversário do Clube Naval do Funchal (CNF). Os dois conceituados enólogos falaram a uma plateia de cerca de 20 pessoas sobre “O Mar e o Vinho Madeira”, numa sessão dividida em duas partes; uma primeira em que foram explicadas as características do vinho madeirense e uma segunda de prova de algumas variantes daquele néctar.

Numa descrição histórica, ficou-se a conhecer algumas das características únicas, advindas do solo fértil da ilha, que lhe confere ao Vinho Madeira uma acidez própria, razão pela qual Albuquerque e Freitas sublinharam o facto de, ao contrário do que sucede com todos os outros vinhos, a oxidação ser-lhe benéfica. A primeira exportação de vinho data de 35 anos após a descoberta da ilha, responsabilidade de padres jesuítas que venderam uma pipa de malvasia por 3 mil reis, uma verdadeira pipa de dinheiro na altura. A exportação do vinho conferiu-lhe maior complexidade, pois as viagens de cerca de 2 anos provocavam a sua oxidação. Benjamim Franklim aconselhou a fortificação do Vinho Madeira 60 anos antes dela começar efetivamente a ser feita. A produção de vinho na Madeira conheceu algumas crises, primeiro com as guerras napoleónicas, quando a ilha foi ocupada duas vezes, em 1801 e depois entre 1807 e 1814, e ainda no mesmo século, em 1852 e 1872, dois fungos devastaram as vinhas, em especial o primeiro, o Oidium Tuckeri, que deixou intactas apenas 3% das plantações. Atualmente, há cerca de 4,2 km2 de vinhas na Madeira, responsáveis pela criação de um vinho onde podem ser encontrados dezenas de cheiros: pinho, nozes, eucalipto, mel, chá, pimenta, canela, café, tabaco, noz moscada, verniz, casca de laranja, chocolate e frutos secos são apenas alguns dos encontrados em sessões de “smelling” realizadas por especialistas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest