PS diz que Câmara de Lobos não precisa do PAEL

Amândio Silva acusa o executivo camarário de má gestão e considera que o empréstimo do Programa de Apoio a Economia Local é um retrocesso.

Os autarcas socialista de Câmara de Lobos estiveram hoje na freguesia do Estreito para chamar a atenção da população para a má gestão dos dinheiros que o executivo camarário tem vindo a fazer nos últimos 10 anos.

Em conferência de imprensa, o deputado municipal, Amândio Silva, denunciou que a Câmara Municipal de Câmara de Lobos vai recorrer a um empréstimo na ordem dos 5,8 milhões de euros para pagar empresas participadas pelo Governo Regional, através do Programa de Apoio a Economia Local (PAEL). Os autarcas do PS consideram que esta atitude é um retrocesso da parte da autarquia “a câmara municipal, ao longo dos últimos 10 anos não tem pago as suas responsabilidades no que concerne à gestão dos resíduos e da água e portanto os munícipes estão a pagar quer os resíduos, quer a água todos esses valores não seguem o seu destino final porque a câmara apropriasse desse dinheiro e não tem pago as suas responsabilidades perante essas empresas e agora vem dizer a população que para fazer face a este descontrole o único recurso é fazer este empréstimo”, criticou o autarca. Os socialistas defendem que a autarquia não precisava deste empréstimo se o Governo Regional pagasse o que deve à câmara.

Para demonstrar o descontentamento relativo ao modo de gerir o município por parte do executivo social-democrata Amândio Silva apela a população do concelho para que “faça um buzinão” no dia 1 de dezembro.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest