Portugal mantém tendência de envelhecimento demográfico

Os dados mostram que o número de nados vivos desceu para 82 787 (89 841 em 2012) e o de óbitos para 106 543 (107 612 em 2012).

envelhecerO Instituto Nacional de Estatística divulga no seu Portal – www.ine.pt – a publicação Estatísticas Demográficas 2013, onde apresenta uma análise da situação demográfica em 2013 a partir de indicadores demográficos que contemplam as temáticas relativas ao crescimento, volumes e estruturas populacionais, à natalidade e fecundidade, mortalidade e esperança de vida, nupcialidade e divorcialidade e aos fluxos migratórios internacionais.

Os dados mostram que o número de nados vivos desceu para 82 787 (89 841 em 2012) e o de óbitos para 106 543 (107 612 em 2012). O número de casamentos manteve a tendência decrescente (31 998, menos 2 425 do que em 2012). O número de divórcios reduziu-se pelo terceiro ano consecutivo (22 525, menos 2 855 do que em 2012).

Quanto ao índice sintético de fecundidade foi de 1,21 filhos (1,28 em 2012), atingindo um novo mínimo. Já a esperança de vida à nascença foi estimada, no triénio 2011-2013, em 80 anos, e continua a ser superior nas mulheres (82,79 anos, face a 76,91 nos homens).

Em 2013, o número de emigrantes permanentes (53 786) ultrapassou novamente o de imigrantes permanentes (17 554). Em 31 de dezembro de 2013, a população residente em Portugal foi estimada em 10 427 301 pessoas, menos 59 988 do que a população estimada para 31 de dezembro de 2012, em resultado de saldos naturais e migratórios negativos.

Assim, tendo em conta dos dados divulgados, mantem-se a tendência de envelhecimento demográfico, resultante da redução do peso relativo da população jovem e da população em idade ativa e do aumento da proporção de pessoas idosas.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest