Falta planeamento para a prevenção dos incêndios

A Juventude Popular Monárquica diz que “não é admissível que ano após ano, o nosso país fique pintado de negro, a vida das pessoas seja reduzida a cinzas e nada seja feito” e acusa os governos de falta de planeamento para a prevenção dos incêndios.

Num comunicado enviado às redações, os jovens monárquicos referem que é preciso apostar “na distribuição consciente e típica das árvores conforme a região, de modo a enaltecer a natureza e paisagem e não o cultivo descontrolado de eucaliptos para fins industriais com a agravante da desfertilização do solo”.

A Juventude Popular Monárquica afirma ainda que “é hora de deixarmos de aprender apenas quando os desastres nos batem à porta. A prevenção e planeamento não permitem só evitar muitos problemas, mas permitem também reduzir o impacto económico e social destas tragédias. O Estado tem obrigação de fazer com que a lei se cumpra, bem como as câmaras municipais. A quem serve a apatia na limpeza de terrenos? Cumpra-se a lei! A vida das pessoas merece mais respeito”.

Pin It on Pinterest