Cardiologistas de intervenção debatem tratamento da doença cardíaca em Portugal

Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) realiza até amanhã, no Hotel Eurostars Oasis Plaza, na Figueira da Foz, a sua 7ª reunião anual. Este ano, a iniciativa conta com a participação de mais de 400 profissionais dedicados à cardiologia de intervenção para debater as novidades no tratamento das doenças cardíacas em Portugal.

O encontro conta com a presença de especialistas internacionais que vão dar a conhecer estratégias para otimizar a eficiência dos serviços de hemodinâmica, reduzindo tempos de internamento dos doentes e aumentando o número de procedimentos realizados.

“As doenças cardíacas continuam a ser a principal causa de morte em Portugal. No nosso país, todos os anos morrem mais de 4 mil pessoas vítimas de enfarte agudo do miocárdio e, a cada 45 minutos, uma pessoa morre devido a um acidente vascular cerebral (AVC) em Portugal, colocando Portugal no topo dos países a nível europeu no que toca a mortalidade devido a estas doenças”, revela Eduardo Infante de Oliveira, presidente da comissão científica do congresso da APIC.

E acrescenta: “Esta reunião pretende ajudar a divulgar as melhores práticas e novidades no tratamento destas patologias, bem como de outras doenças relacionadas com os mais idosos, nomeadamente a estenose aórtica”.

A sessão de encerramento, subordinada ao tema “perspetivas de futuro para a cardiologia de intervenção e a cirurgia cardíaca”, contará com a presença do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

 

Pin It on Pinterest