Comunidade internacional acusada de ignorar “crimes e assassinatos”

Esta tarde, em Bruxelas, num encontro com o presidente do Conselho Europeu, Brita Haj Hassan acusou a comunidade internacional de ignorar os “crimes e assassinatos” na cidade de Alepo. O presidente da câmara do norte da Síria disse no encontro com Donald Tusk que está “à espera é de actos em vez de palavras, porque as crianças de Alepo gritam e esperam por serem resgatadas”.

“Este crime – este assassinato -, que matou meio milhão de pessoas, forçou 12 milhões à emigração, tem 1,2 milhões cercados em diferentes áreas na Síria e deixa 50 mil pessoas em Alepo à espera da própria morte, depois do fracasso da comunidade internacional e do conselho de segurança das Nações Unidas para imporem uma verdade humanitária”, disse o autarca sírio. “Nem o leite para os bebés a comunidade internacional foi capaz de nos fazer chegar.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger