Workshop “Fazer da Cozinha uma Farmácia” no Funchal

Gabriel Mateus, fundador e presidente da Associação Projeto Safira, uma associação sem fins lucrativos fundada em 2013, que presta apoio a doentes oncológicos e promove ações de esclarecimento sobre a prevenção do cancro e promoção da saúde, vai trazer pela primeira vez ao Funchal, nos próximos dias 15 e 16 de julho, uma versão resumida e concentrada do conceituado Workshop “Fazer da Cozinha uma Farmácia: o papel da alimentação na saúde e na prevenção do cancro”.

A Associação Projeto Safira surgiu como consequência de uma história pessoal de luta contra o cancro e contra as inúmeras adversidades encontradas para exercer o direito de participar na escolha do tratamento a seguir.

Gabriel é pai de Safira, uma menina a quem foi diagnosticado, em 2010, um tumor raro no rim (tumor de Wilms), que correu o mundo em busca de alternativas procurando a cura e não apenas a sobrevivência da filha! Hoje, 7 anos depois, Safira é uma criança saudável e feliz.

Desde então, o Projeto Safira procura contribuir para uma sociedade mais

informada acerca do cancro promovendo uma cultura de saúde assente no paradigma de prevenção, informando, formando e transformando as pessoas e a sociedade relativamente aos desafios da doença oncológica.

Vivemos um tempo de excessos alimentares em que as doenças não-

transmissíveis são a principal causa de morte em todo o mundo. Uma grande parte dessas doenças poderia ser evitada se alterássemos os nossos hábitos de estilo de vida, nomeadamente fazendo uma alimentação de base vegetal”.

No Workshop “Fazer da Cozinha uma Farmácia”, será transmitida uma informação útil, prática e bem fundamentada sobre nutrição saudável e sustentável, assim como será colocada em prática todo esse conhecimento transformando-o em poder pessoal na forma de refeições nutritivas e saborosas.

O Workshop será dividido numa componente prática (16 de julho), com a formadora Patrícia Medeiros, no qual serão feitos menus de degustação ao longo do dia, e numa componente teórica (15 de julho), em que serão abordados os seguintes temas:

Doenças não-transmissíveis;

Características e riscos da dieta ocidental;

Hábitos alimentares dos portugueses;

Estilo de vida e prevenção de doenças;

Factos e números acerca do cancro;

Recomendações oficiais para a prevenção do cancro (AICR/WCRF, OMS,

IARC);

Malnutrição e obesidade;

Exercício físico e cancro;

Carnes vermelhas e processadas e risco de cancro;

Dietas de base vegetal e cancro;

IGF-1, aminas heterocíclicas, ferro heme, trimetilamina, Neu5Gc e risco de

cancro;

O impacto para o ambiente da alimentação;

Dietas sustentáveis – definição;

Álcool e risco de cancro;

Laticínios e risco de cancro;

Blue zones;

Jejum – efeitos e benefícios;

Recomendações alimentares;

Comparação de rodas dos alimentos;

Dietas de base vegetal – estado da arte e recomendações;

Fibra e cancro;

Fontes e cuidados a ter com macro e micronutrientes (proteína, minerais, vitaminas)

Planeamento saudável de dietas de base vegetal;

Impactos da alimentação e estilo de vida para a saúde, sociedade e ambiente;

Definição e mecanismos biológicos do cancro (assinaturas, carcinogénese,

inflamação, angiogénese, metabolismo, telomerase, epigenética);

Alguns mitos;

Fitoquímicos e seus mecanismos (polifenóis, carotenoides, flavonoides, isotiocianatos, indóis, compostos allium, isoflavonas, lignanas, etc.);

Formas de preservar e potenciar efeitos dos fitoquímicos;

Alimentos protetores e suas propriedades (crucíferas, allium, soja, açafrão, ncogumelos, linhaça, frutos vermelhos, fibra, chá verde, cacau, azeite, leguminosas, tomate, etc.);

Formas de confeção adequadas;

Importância e forma de confeção das crucíferas;

Os mitos da soja: importância para a prevenção do cancro e propriedades e metabolismo das isoflavonas.

Fotos: DR

Pin It on Pinterest

Advertisment ad adsense adlogger