Centro de Terapias “Os Grandes Azuis”

A Associação Para Pessoas com Autismo – “Os Grandes Azuis”, sita à Rua Dr. Fernando Rebelo, Complexo Habitacional e Comercial de Santo Amaro ll Bloco 1 Loja 3, tem por missão prestar serviços às pessoas com Perturbações do Espectro do Autismo (PEA), bem como perturbações e atraso no desenvolvimento, contemplando as mais diversas faixas etárias e ainda às pessoas com elas significativamente relacionadas, promovendo a defesa e o exercício dos respetivos direitos e a aquisição e melhoria da sua qualidade de vida. Inicialmente esta associação apoiava pessoas a partir da maioridade atualmente a população alvo desta Associação cinge-se a crianças desde o seu nascimento até a fase adula.

Segundo Ana Luísa Caires, Presidente “Os Grandes Azuis”, «inicialmente era pretensão desta associação trabalhar apenas com indivíduos maiores de 18 anos com a perturbação do espetro do autismo, mas a quantidade de pedidos de ajuda por parte de pais e escolas, aumentou exponencialmente. Contamos com dois anos de atividade, durante esse período o número de utentes vem crescendo, apoiando neste momento cerca de 30 utentes, todos com patologias do desenvolvimento, priorizando o detentores da Perturbação do espectro do autismo.

Um dos serviços que esta associação oferece é o de ocupação dos tempos livros». Os Campos de férias (Natal, Páscoa, Verão) integram crianças com necessidades educativas especiais e Sem necessidades educativas especiais, assim sendo comporta um campo de férias inclusivo. Atualmente “Os Grandes Azuis”, encontra-se numa fase de crescimento e mais recentemente foi atribuído pelo IHM – Investimentos Habitacionais da Madeira a esta Associação um novo espaço que visa ser um Centro de Terapia – “Os Grandes Azuis”.

No passado dia 6 de Setembro foi inaugurado pelo Secretário da Saúde, Pedro Ramos, em representação do Presidente da Região Autónoma, Miguel Albuquerque, contando ainda com a presença de várias apoiantes desta causa entre elas Vânia Jesus, Presidente do IHM, Augusta Aguiar, Presidente do ISSMADEIRA, IPRAM, Herberto Jesus, Presidente do IASAÚDE, entre outras figuras do governo que entendem este projeto como um serviço de préstimo à comunidade. Estiveram ainda presentes outras associações parceiras, visto esta associação privilegiar o trabalho em rede.

A intervenção no autismo requer uma equipe multidisciplinar e este espaço exclusivo oferece os serviços de terapia da fala, terapia ocupacional, fisioterapia, psicologia, e espaço snoezelen, possuindo um horário de funcionamento alargado.

«São vários os benefícios que esta terapias vem trazer a esta população. De forma sintética a terapia da fala pode permitir ás crianças autistas uma maior autonomia e independência, desenvolvendo também uma maior motivação para comunicar. A terapia ocupacional auxilia a pessoa com autismo a melhorar a qualidade de vida em casa e na escola. O terapeuta ajuda a introduzir, manter e melhorar as habilidades para que as pessoas com autismo possam alcançar a independência.

A Psicologia oferece o seu contributo através da psicoterapia, que assume um papel importante no tratamento da PEA, pois visa melhorar as habilidades linguísticas, sociais e cognitivas. Por sua vez a fisioterapia, no caso das habilidades motoras, atua em funções básicas como andar, sentar, ficar de pé, jogar, rolar, tocar objetos e a se locomover de um modo geral».

Ainda e de acordo com diversos estudos, «uma criança com Perturbação do Espectro do Autismo e outras perturbações do desenvolvimento, num espaço Snoezelen pode mais facilmente, sentir-se em controlo do meio que a rodeia, tornando mais fácil o processamento e a integração sensorial.

As crianças conseguem selecionar e avaliar os estímulos e inputs sensoriais que querem ver salientados, sendo uma condição importantíssima, por exemplo, para a aprendizagem (se tivermos em conta que, para aprender, uma criança tem de estar atenta a vários estímulos diferentes ao mesmo tempo, se esta não os conseguir processar de forma correta)». Num ambiente protetor de uma Sala Snoezelen, é compreensível que as crianças baixem algumas das suas defesas e se tornem mais “alcançáveis”, permitindo aos facilitadores uma pequena, mas recompensadora viagem pelo seu mundo.

O maior dos objetivos da Associação para Pessoas com Autismo “Os Grandes Azuis” é ser referência no que respeita ao conhecimento do Autismo e à qualidade dos serviços prestados a estas pessoas, bem como a possível autonomização dos mesmos.

«Desta forma, através deste benefícios, o Centro de Terapias “Os Grandes Azuis” mostra-se uma aposta essencial para a população desta associação e consequentemente seus familiar. Este novo espaço vem complementar um ciclo de serviços que “Os Grandes Azuis” tem vido a trabalhar e os quais pretendem prestar cada vez com mais qualidade, seguindo-se outros projetos que esta associação atualmente encontra-se a desenvolver», disse Ana Luísa Caires.

Pin It on Pinterest