SGM fomenta desenvolvimento empresarial

A Lisgarante, em parceria com o IDE-RAM, promoveu esta manhã, no Funchal, a iniciativa “Conversas Mútuas”.

À semelhança do que tem vindo a acontecer em várias regiões do país, a Lisgarante -Sociedade de Garantia Mútua promoveu esta manhã a iniciativa “Conversas Mútuas”, a qual teve como tema central “O Empreendorismo enquanto factor diferenciador das PME da Região Autónoma da Madeira”.
A referida iniciativa, que juntou vários empresários, teve como objectivos a troca de ideias e experiências entre os vários mutualistas que benefeciam do sistema Garantia Mútua. Trata-se de um sistema privado e de cariz mutualista de apoio às pequenas médias e micro empresas (PME), que se traduz fundamentalmente na prestação de garantias financeiras para facilitar a obtenção de crédito em condições de preço e prazo adequadas aos seus investimentos e ciclos de actividade.
Com o objectivo de impulsionar o investimento, desenvolvimento, modernização e internacionalização das PME, as Sociedades de Garantias Mútua (SGM) prestam ainda todas as outras garantias necessárias ao desenvolvimento das actividades nos seguintes sectores: indústria; comércio; serviços; construção; turismo; e transporte.
Na sessão de abertura da iniciativa “Conversas Mútuas”, o presidente da Lisgarante abordou a importância das SGM, sobretudo num momento em que o acesso ao crédito bancário não está a ser fácil.
“Neste cenário, o facto de haver um mecanismo que apoia o acesso ao crédito torna-de ainda mais relevante do que numa situação normal”, realçou José Fernando Figueiredo.
“O lançamento dessas linhas de crédito permitiu-nos chegar de repente de um número de cerca de 10 mil empresas mutualistas, que tinhamos em meados de 2008, para 55 mil empresas portuguesas que são hoje accionistas de uma destas SGM (Norgarante; Garval; e Lisgarante)”, complementou o responsável pela Lisgarante.
Fernando Figueiredo acrescentou, ainda, que na Madeira a Lisgarante também tem um número significativo de empresas acionistas.
Por sua vez, o presidente do Instituto de Desenvolvimento Empresarial da Madeira (IDE-RAM), Jorge Faria, destacou o papel que a Lisgarante tem feito em prol do tecido empresarial madeirense.
Jorge Faria aproveitou a sua intervenção para fazer um balanço dos vários sistemas de incentivos que estão em vigor na Região, referindo, por exemplo, que estão a ser apoiados vários projectos inovadores e empreendedores, no âmbito dos sistemas de incentivos referente ao empreendorismo e à inovação.
“Temos que apostar em projectos diferentes, temos que estimular o surgimento de novos empreendedores em relação às PME”, sublinhou o responsável pelo IDE-RAM.
“Muitos dos nossos empreendedores já tinham um mercado global vindo da nossa universidade. Nós apoiamos esse sistema de incentivos entre 10 e 250 mil euros (despesa elegível) e damos um subsídio de fundo perdido de 60% sobre essa despesa”, complementou Jorge Faria.
Aquele responsável frisou, também, que  já foram, aprovados, em cerca de dois anos, 54 projectos no âmbito do sistema de incentivos referente ao empreendedorismo e à inovação, o que corresponde a um investimento de cerca de 8 milhões de euros e a um incentivo a fundo perdido de 4,5 milhões de euros, tendo sido criados 195 postos de trabalho.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest