Bem-te-quero e malmequeres

Isabel (Jolie?) Angelino é uma daquelas vedetas pirosas da televisão “made in” Portugal. Não deixa de ser giraça e boazuda, é um facto. Mas o que interessa isso a um príncipe encantado como eu? Bem, vem isto a propósito de uma sua afirmação que li em tempos e que, de forma lapidar, deixou inscrita na minha memória… “estou farta de príncipes encantados montados em burros”. Querida (Jolie?) Angelina eu, que possuo um quiosque de aconselhamentos vários, poderia desde logo perguntar-te se preferes um burro a conduzir um Bentley. Sabes o que é um Bentley, não sabes querida? Poderia, sei lá, apresentar-te vários sapos para que os beijasses com esses lábios carnudos e sensuais a ver no que é que eles se transformariam: no homem do gás? No guarda-nocturno de serviço? No executor de penhoras? No bombeiro de turno? No burro do cigano? No príncipe(zinho)? No cirurgião plástico? É que são tantas, mas tantas as hipóteses de encontrares o homem da tua vida, o tal príncipe encantado montado por um burro (sim, é um príncipe com gostos estranhos…) que não sei porque tanto desesperas e angustias. Afinal Portugal é um país preenchido por gente gira, e culta, e inteligente, e elegante, e charmosa. E pobre…É um “jet zero” de norte a sul. Olha…emigra para um país do Golfo Pérsico, porque o que por lá não faltam são príncipes e sultões às paletes! Terias é que ser apenas mais uma asna dos seus haréns…

António Cruz escreve de acordo com a antiga ortografia

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest