Governo ‘fere a dignidade humana’

Ivo Silva alerta que as propostas laborais do governo vão aumentar o desemprego.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Escritório, Comércio e Serviços da Madeira (SITAM) considera que o Governo da República está a tomar medidas que “ferem a dignidade humana”. Em causa está o alargamento do horário de trabalho e a supressão de  quatro feriados.

“Quando se está a pretender  aumentar o horário de trabalho está-se simultaneamente  a diminuir a retribuição do mesmo. Achamos que é necessário que as instituições, nomeadamente a Igreja, possam intervir, no sentido de obstar a que o governo realize muitas das suas intenções”, referiu Ivo Silva, hoje após uma audiência com o Bispo do Funchal.

Assim, o responsável pelo SITAM transmitiu a D. António Carrilho que ceder, por exemplo, os dois feriados religiosos significa pôr os trabalhadores a trabalhar gratuitamente. “O trabalhador é pago para trabalhar 22 dias por mês, não é pago para trabalhar os feriados”, sublinhou.

Ivo Silva reforçou também que o aumento da jornada de trabalho em duas horas e meia semanais só “vai contribuir para aumentar o desemprego. “Este trabalho gratuito não faz a recuperação económica do país, mas apenas beneficia alguns grandes grupos económicos. É contraditório que se tomem medidas que não combatam o desemprego”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”]

[twitter style=”vertical” float=”left”]

 

Pin It on Pinterest