Governo reteve indevidamente 19 mil euros de quotas sindicais

A denúncia é do Sindicato dos Professores da Madeira.O Governo Regional reteve “indevidamente” 19 mil euros respeitantes a quotas sindicais pertencentes ao Sindicato de Professores da Madeira, disse à agência Lusa Marília Azevedo, dirigente da estrutura.

Fonte do Governo Regional explicou entretanto à agência Lusa que houve um lapso dos serviços e que o valor em causa vai ser pago rapidamente, garantindo ainda a existência de verba para efetuar o pagamento.

A mesma fonte esclareceu que “não é a Direcção Regional do Orçamento e Contabilidade (DROC) que paga o valor mas sim a Tesouraria, ou seja a Secretaria Regional do Plano e Finanças, que “já está informada para o fazer”.

Marília Azevedo referiu que até ao dia 15 de janeiro, “tinha de ter entrado o dinheiro que serve para gerir o sindicato mas até agora não aparece e não obtemos resposta do Governo”.

Os professores e educadores do pré-escolar e do primeiro ciclo, de acordo com o sindicato viram processadas no vencimento as quotas sindicais, sendo que posteriormente esse valor é, mensalmente, entregue à estrutura sindical.

“Este mês isso aconteceu, mas o dinheiro não aparece”, afirmou.

Este problema foi detetado apenas para estes estabelecimentos de ensino já que “para os segundo e terceiro ciclos e secundário o valor já foi entregue”.

A estrutura depara-se agora com problemas de tesouraria já que as verbas são usadas para pagar “os vencimentos dos funcionários e as despesas correntes do sindicato, como a água e a luz, bem como a fornecedores”, explicou.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest