Fim das operações da Naviera Armas é um retrocesso

PCP diz que o fim da ligação marítima terá reflexos negativos na débil economia regional.

O PCP/Madeira está visivelmente preocupado com a notícia de que a empresa Naviera Armas pretende cessar as operações de ligação marítima entre o Funchal e Portimão.

“Com o fim desta ligação regular, já agendado para o próximo fim-de-semana, a RAM e as suas população ficam mais penalizadas no que concerne às ligações com o exterior. É um retrocesso na qualidade do serviço prestado, retrocesso esse que terá óbvios reflexos negativos para a já débil economia regional”.

Em comunicado de imprensa, os comunistas dizem que já haviam alertado para a possibilidade da transportadora cessar as ligações, tendo inclusive preparado uma proposta de audição parlamentar sobre o sector dos transportes marítimos. No entanto, uma vez mais, a proposta foi chumbada pela maioria PSD.

“Importa agora garantir a salvaguarda dos direitos de quem reside na Região, no que à mobilidade e, em especial, no sector dos transportes marítimos de e para esta região insular, distante e periférica, se refere”.

Acrescente-se que a proposta apresentada, a 18 de Janeiro, na Assembleia Legislativa, objetivava uma discussão com a Secretária Regional da Cultura, Turismo e Transportes e os restantes operadores dos serviços envolvidos no mercado.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest