CDS insiste nos sectores produtivos

A Região só conseguirá ultrapassar a situação de crise que vive se apostar nos sectores produtivos.

 

O grupo parlamentar do CDS/Madeira terminou, ao início da noite, as sessões de esclarecimento à população sobre o plano de ajustamento financeiro que o Governo Regional assinou no passado mês de Janeiro.

No restaurante “A Parreira”, em Santo António, o líder regional do CDS, José Manuel Rodrigues voltou a insistir na ideia de que a Madeira só conseguirá ultrapassar a austeridade se apostar mais e melhor nos sectores produtivos como o turismo, a agricultura, nas pescas e nas indústrias transformadoras.

O deputado centrista voltou a frisar que o plano de ajustamento financeiro para a Madeira foi mal negociado com o Estado.

“O cenário que se avizinha é de menos rendimentos para as famílias, mais dificuldades para as empresas, mais impostos, e menos apoios na educação e na saúde, mais desemprego e mais recessão económica, foi a isto que nos conduzi-o a governação do PSD e o acordo que o Governo Regional fez com o Estado”, lembrou o líder centrista, apelando, ao mesmo tempo, para que os madeirenses não deixem cair os braços e se unam em “torno de um desígnio comum” que leve a Madeira a apostar nos sectores produtivos.

 

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

[fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

 

Pin It on Pinterest