PS preocupado com apoio escolar

Em causa está o fim do fornecimento de refeições à Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Estreito de Câmara de Lobos.

Em conferência de imprensa, Amândio Silva apontou que se trata de algo muito grave do ponto de vista do apoio social às escolas, temendo que situações idênticas aconteçam em outros estabelecimentos de ensino. “O Governo Regional disse que resolveria esta situação paulatinamente. Porém, estas situações não se resolvem paulatinamente, resolvem-se sim com atitude, responsabilidade e com alguma emergência”, afirmou.

O presidente da concelhia do PS de Câmara de Lobos criticou também o facto da câmara municipal não “ter nenhum plano B” para resolver o problema relativo ao fornecimento de refeições.

A autarquia diz que não tem nenhum plano, pois considera que o assunto é da competência da Secretaria Regional de Educação. A câmara está a se excluir de uma situação que é importante resolver. Trata-se de uma escola do município e que tem de ser salvaguardada”, frisou Amândio Silva.

A mobilidade e a acessibilidade foi outro dos assuntos abordados pelo dirigente socialista. Em causa está o facto do nó da Ponte dos Frades e o nó da Levada Nova estarem bloqueados devido a obras relacionadas com a ligação da via expresso (Câmara de Lobos – Estreito).

Amândio Silva garantiu que vai levar o referido assunto à Câmara Municipal de Câmara de Lobos, no sentido desta sensibilizar o Governo Regional para esta situação “que causa grandes transtornos, em termos de mobilidade, aos cidadãos camaralobenses”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest