Venezuela toneladas de corrupção

Quando a economia crescia 10% ao ano impulsionada pelos 25% de aumento anual dos preços do petróleo o PIB era bom. Agora que o crescimento diminui 6% no primeiro trimestre de 2010 o PIB já é mau são coisas do capitalismo que está em decadência, etc. Quer trocar a forma como se calcula o PIB e como se mede a inflação. O PIB espelha o desempenho da produtividade de um País, a rentabilidade, o emprego, etc. os investimentos diminuíram 30%, o parque industrial dentro de pouco será um cascarão vazio. Os sectores produtivos do País levam 7 semestres em queda livre, hoje em dia exporta-se em produtos não petroleiros menos de metade do que se exportava a 10 anos atrás e importa-se quase o dobro. Antes de ser nacionalizada Sidor produzia aço para o mercado nacional e até exportava, hoje Venezuela importa aço sai mais barato devido à altíssima burocracia. Ao produzir-se menos, ganha-se menos, consome-se menos e vive-se pior. Uma das maiores empresas mundiais PDVSA, é o hoje uma sombra do que foi, está endividada até á 5ª geração pois deve 76 mil milhões de dólares. Enfrenta pelo menos 6 processos judiciais internacionais e é hoje um escritório de emprego para o governo. Agora importa e distribui alimentos que até se estragam. Dividas, derrames e toneladas de corrupção estão acabando com a galinha dos ovos de ouro.

O salário básico de um médico em Venezuela é de 2.500 bolívares, uns 250 euros ao mês, só equiparado com os do pobre Haiti. Venezuela chegou a ter 43 mil milhões de dólares em reservas, agora tem apenas 27 mil, mas só 9 mil milhões são operativas o resto é ouro e papeis (títulos valores) que alcança só para 4 meses de importações. O banco central de Venezuela é o principal financiador do défice público governamental. Imprime dinheiro inorgânico causando a 1ª inflação do Mundo, já passamos o triste Zimbabwe. O dólar negro só existe nos Países onde o estado exerce repressão económica. Onde as coisas não marcham bem, é o principal sintoma de políticas económicas erradas. A única economia dos Países Ocidentais que não cresceu em 2010 foi a venezuelana. Milagre chavista produzir cada vez menos e importar cada vez mais.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fbshare type=”button”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest