“Orçamento de saque”

É com esta expressão que os centristas classificam o Orçamento Regional para 2012 que segundo Lino Abreu vai retirar 1800 euros anuais aos trabalhadores.

O deputado centrista Lino Abreu afirmou hoje, em conferência de imprensa, que o orçamento subscrito pela maioria PSD, na passada sexta-feira, “é um orçamento de saque” porque vai ao bolso dos madeirenses para retirar dinheiro e direitos e à caixa das empresas. O deputado democrata-cristão acrescenta ainda que este é um orçamento “de terrorismo” em termos financeiros. De acordo com as explicações apresentadas por Lino Abreu este orçamento, só no ano 2012, vai deixar de injetar na economia mais de 200 milhões de euros, tanto em impostos como na redução de salários.

Isto significa, segundo o deputado “que cada madeirenses que trabalha vai ficar com menos 1800 euros no final deste ano e em cada mês vamos pagar mais 150 euros de impostos”. Este cenário vez demonstrar que a economia regional vai ficar mais pobre, que as empresas vão ficar com menos liquidez e que vai haver mais desemprego.

Lino Abreu lembrou que só nos dois últimos meses perderam-se mais 2000 postos de trabalho na Região, ou seja, mais duas mil pessoas desempregadas. “Este orçamento está de costas viradas para uma realidade social e económica porque não prevê a sustentabilidade económica e teve apenas como objetivo aumentar a austeridade e sacar daqueles que trabalham sobre o rendimento e sobre as empresas mais de 200 milhões de euros”, criticou.

 [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

 

Pin It on Pinterest