Excesso de chocolate na Páscoa contribui para obesidade infantil

Recomendações da dietista do Centro da Criança do hospitalcuf.

O consumo de ovos de chocolate e amêndoas doces em excesso é prejudicial à saúde e contribui para o aumento de peso, cáries dentárias e outros distúrbios relacionados como o aumento da glicemia.

Os pais devem ter atenção que, embora possam oferecer às crianças doces em ocasiões especiais, tais como aniversários e épocas festivas, estes devem ser sempre consumidos com moderação. Na Páscoa, devem limitar o consumo de doces a apenas um ovo de chocolate por criança, de preferência os de chocolate negro, em que um ovo pequeno, de +/- 20g, contém 100Kcal, ao passo que um ovo de igual peso, mas enriquecido com leite, apresenta 115Kcal e maior aporte de gordura. Em alternativa ao ovo de chocolate, poderá oferecer cinco amêndoas doces”, afirma Rita Talhas, dietista do Centro da Criança do hospitalcuf descobertas.

E acrescenta: “A grande quantidade de gordura e açúcar presente nos chocolates pode também provocar casos de diarreia e irritações na pele e no estômago, pelo que o seu consumo deve ser controlado, e desaconselhado em crianças no primeiro ano de vida”.

A dietista recomenda ainda que “deve observar o rótulo dos ovos de chocolate e amêndoas doces antes de os levar para casa, principalmente se a criança apresenta intolerância à lactose ou ao glúten, pois geralmente são produtos alimentares que contêm estes dois ingredientes na sua composição”.

O chocolate também tem benefícios, já que proporciona sensação de bem-estar devido ao seu efeito estimulador da produção interna de hormonas relaxantes. Além disso é uma fonte de cálcio, fósforo, magnésio e vitaminas, pelo que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o seu consumo, principalmente aos desportistas, mas limitado a 30g de chocolate preto por dia.

Em Portugal, estima-se que 31,5 por cento das crianças tenham excesso de peso e, destas, que cerca de 11 por cento sejam obesas. Os erros alimentares e o sedentarismo são as principais causas de obesidade infantil, pelo que, nestas épocas festivas, o cuidado com a preparação e confeção das refeições e o aumento da atividade física das crianças deve ser valorizado. O Centro da Criança do hospitalcuf descobertas dispõe de uma vasta equipa clínica por forma a vigiar a saúde da criança, acompanhar o seu crescimento e tratar a doença.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fbshare type=”button”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest