Arqueologia subaquática em destaque

O tema vai estar em grande plano no V Colóquio “Património Cultural Imaterial e Material de Machico: O Mar, a Terra e as Gentes”.

Decorre a 26 de Maio, no auditório da Escola Básica e Secundária de Machico, o V Colóquio “Património Cultural Imaterial e Material de Machico: O Mar, a Terra e as Gentes”.

Sendo organizado pela Escola Básica e Secundária de Machico, em parceria com a Câmara Municipal, o evento tem por objetivo a discussão dos valores que integram o património cultural imaterial e material, procurando reforçar os laços de identidade e de singularidade locais.

“Uma vez que estamos a preparar um trabalho arqueólogo de prospeção subaquática da Madeira, em possível colaboração com o Centro de História de Além-Mar (CHAM) da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, escolhemos para este ano o tema ‘O Mar, a Terra e as Gentes’”, explicou Élvio Sousa, da organização.

Desta forma, o programa do colóquio apresenta duas abordagens da arqueologia subaquática. “Numa delas apresentamos como era o quotidiano das embarcações portuguesas. A outra abordagem tem haver com um levantamento já existente sobre os sítios da Madeira e do Porto Santo que têm embarcações  naufragadas com vestígios arqueológicos. Para além da arqueologia subaquática, também abordaremos o ex-território da capitania de Machico”, frisou Élvio Sousa.

Assim, o V colóquio está dividido pelos seguintes painéis: “O quotidiano a bordo dos navios da expansão europeia (sécs. XVI-XVIII): uma aproximação a partir da arqueologia”; “Recursos Marítimos – Pesca e Sal – na História de Machico: Alguns Apontamentos”; “Machico: as gentes e as atividades ligadas ao mar (século XVII a meados do século XVIII)”; “Retrospetiva da atividade arqueológica para a salvaguarda das riquezas arqueológicas do meio aquático da RAM”; “Naturalistas e Expedições Científicas na Madeira: Notas Relativas ao Concelho de Machico”; e “O Pescador, a Vida e o Mar. A experiência pessoal de um fotógrafo”.

Registe-se, ainda, que o referido colóquio terá uma parte prática no dia 2 de Junho, a qual consiste na realização de um Roteiro dos Faróis (Ponta do Pargo, São Jorge, São Lourenço).

À semelhança de anos anteriores, Élvio Sousa espera que o evento conte com uma grande participação de pessoas. “Temos tido uma média de 120 pessoas, sendo que muitas vezes acabamos por não aceitar mais inscrições dado a lotação do espaço. Porém, este ano, como o colóquio decorre no auditório da escola, há mais lugares disponíveis”, salientou.

Apesar de estar direcionado para docentes e educadores, Élvio Sousa refere que o colóquio é aberto à população em geral.

O valor da inscrição para o evento é de cinco euros, sendo que a inscrição é garantida através de pagamento presencial no Núcleo Museológico de Machico – Solar do Ribeirinho até ao dia 16 de Maio de 2012.

O Colóquio “Património Cultural Imaterial e Material de Machico” está integrado na iniciativa Mercado Quinhentista, que terá este ano como tema as expedições marítimas. “O colóquio é também uma forma de se fazer uma promoção deste cartaz turístico da Madeira que é o Mercado Quinhentista”, concluiu Élvio Sousa.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest