MPT teme o fim do subsídio de mobilidade

João Isidoro diz que existe falta de solidariedade entre o Estado e a Madeira, no que concerne às viagens aéreas.

O Movimento Partido da Terra (MPT) quer que o Governo Regional e o Governo da República encontrem uma solução para minimizar os preços das viagens aéreas. A TAP foi acusada, nesta ação política, de não respeitar a população da Madeira.

“A TAP teve durante muitos anos o monopólio das viagens, fez o que quis e bem entendeu, em relação aos preços e aos horários, e nem após a liberalização mudou de atitude para com a região autónoma”.

João Isidoro mostrou-se igualmente preocupado com o aumento das taxas de combustível, “valores que são incomportáveis”, bem como com a possível extinção do apoio de 60 euros aos residentes na Madeira e no Porto Santo.

“O Governo da República, do PSD e do CDS, tem de clarificar esta situação. Têm de dizer, claramente, se pensam aplicar mais uma medida de austeridade e acabar com o subsídio de mobilidade”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest