“Folhas que o tempo soltou” [VÍDEO]

Helena Casimiro, autora do livro, confessa-se como “uma amante da Madeira”, a quem chama de “ilha mágica”.

“Folhas que o tempo soltou – pensamentos de Maria Folha ” é como se intitula o livro lançado ao final da tarde de hoje no Teatro Municipal Baltazar Dias. A autora, Helena Casimiro, confessa-se como “uma amante da Madeira”, a quem chama de “ilha mágica”.

Residente na Ericeira, Helena Casimiro referiu que sempre teve o sonho de escrever um livro com rosas da Madeira. “No entanto, era para ser um livro de poesia. O tempo passou e optei por um livro de pensamentos, que se intitula ‘Folhas que o tempo soltou’”, contou.

Desta forma, cada pensamento apresentado no primeiro livro da autora corresponde a uma rosa. “Cada pensamento corresponde a uma aguarela de uma rosa pintada pelo aguarelista Rui Pinheiro, pintada exclusivamente para ilustrar o livro”, sublinhou.

“Os pensamentos nascem de interiorizações daquilo que refletimos. Penso que sou uma pessoa que reflete nas coisas simples da vida e da natureza”, complementou.

Helena Casimiro referiu, ainda, que o seu livro teve o primeiro lançamento na cidade de Lamego, no dia 11/11/2011. “Para fechar este ciclo ‘Folhas que o tempo soltou, porque já tenho outro livro pronto, eu tinha que vir à Madeira, e tinha que vir cá na Festa da Flor”, destacou.

Presente no lançamento do livro, Miguel Albuquerque elogiou as aguarelas das Rosas que ilustram a obra. “Evidentemente sobre poesia não sou especialista, sobre roseiras acho que elas estão muito bem conseguidas no trabalho de aguarelas”, indicou.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal enalteceu ainda o trabalho de Helena Casimiro. “Acho que é muito importante se produzir obras ligadas à natureza, a beleza, à sensibilidade e a todas estas áreas que vêm enobrecer a nossa vida”, concluiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest