Idosos substituem governo

Na atual conjuntura económica muitos idosos têm apoiado economicamente os seus filhos e netos.

Os socialistas “dão graças a Deus” pelas verbas da Segurança Social, enviadas pelo Governo da República, “não estarem nas mãos” do Governo Regional, uma vez que estariam sujeitas a cortes na ordem dos 15%.

“O facto das verbas virem do Orçamento do Estado e não estarem integradas no Orçamento Regional permite que a Segurança Social não leve cortes na ordem dos 15%, tal como acontece em outros sectores da governação do PSD da Madeira”, frisou Victor Freitas, hoje após uma reunião com membros da Santa Casa da Misericórdia da Calheta.

O líder do PS referiu, ainda, que os idosos têm tido um papel importante ao nível de apoio aos seus filhos e netos. “A nossa população idosa, com mais ou menores recursos económicos, tem ajudado os jovens e os seus próprios filhos a terem condições de vida na Região. Estão a se substituir ao mercado de emprego, porque muitos dos netos e filhos desses idosos estão numa situação de desemprego”, observou.

Recorrendo à analogia, Victor Freitas referiu que o Governo Regional em vez de apoiar os madeirenses tem lhes “brindado com uma pesada herança”. “O governo só traz dívidas, mais impostos, mais dificuldades, mais desemprego e a emigração”, denunciou.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest