“Extinguir freguesias seria como matar o próprio filho”

O mapa das freguesias da Madeira continuará como está, não vai haver extinções.

O presidente do Governo Regional deu hoje continuidade ao périplo pelas igrejas da Região para explicar o Plano de Ajustamento Financeiro às populações. Esta manhã esteve em Santa Cecília, no Estreito de Câmara de Lobos e no Jardim da Serra.

Na freguesia do Jardim da Serra o governante voltou a garantir a população local que o Governo Regional não vai extinguir freguesias porque isso seria “como matar o próprio filho”. Relembre-se que o Jardim da Serra é uma das freguesias “mais novas” da Madeira.

Alberto João Jardim voltou a explicar que o Estatuto Político-Administrativo da RAM determina que para fazer mudanças no mapa das freguesias é preciso haver a concordância do Parlamento Regional, logo, como o PSD tem a maioria, não irá aprovar mudanças no que a esse assunto diz respeito.

Umas horas antes no Estreito de Câmara de Lobos, o chefe do executivo madeirense criticou uma vez mais a República e o Governo Central e lembrou que as negociações com Lisboa para a aprovação do Plano de Ajustamento Financeiro foram muito difíceis. Sobre a chegada do dinheiro do plano de resgate, para pagar às dividas em atraso, Alberto João Jardim disse contar que este chegue nas próximas, uma vez, que já foi aprovado o Orçamento Retificativo na Assembleia da República.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest