César recebe Seguro

O Presidente do Governo dos Açores concedeu uma audiência, para apresentação de cumprimentos, ao Secretário-Geral do Partido Socialista, António José Seguro.

Carlos César recusou-se a dar opiniões de caráter partidário no final desta audiência, assegurando não confundir o Palácio de Sant´Ana com a sede do Partido Socialista, remeteu os jornalistas para opiniões que emitira, anteriormente, na qualidade de Presidente do PS-Açores, sobre a liderança de Seguro.

Já sobre um comentário feito por João Jardim, Carlos César desvalorizou as críticas que lhe foram feitas, considerando que “é sempre divertido termos um debate com o Dr. Alberto João Jardim, que é sempre muito expansivo e já ninguém leva a mal.”

Ainda assim, sublinhou que, ao contrário do afirmado, os Açores não são muito pobres, mas que – não sendo ricos, de facto – “o dinheiro que temos cuidamos muito bem dele.”

Para além disso, continuou Carlos César, terá sido referido que havia uma diferença de 20 a 30 por cento do PIB, o que, “salvo erro, é justamente a diferença que ele invoca como contribuição da Zona Franca para a constituição do PIB da região autónoma da Madeira”, sendo por isso evidente que a Madeira, sem zona franca, teria sensivelmente o mesmo PIB dos Açores.

Carlos César considerou ainda que “a mim, o que me interessa, do ponto de vista da governação regional, é procurar, através da boa gestão das finanças públicas regionais, atenuar os efeitos negativos, nos Açores, daquilo que são as consequências negativas para as famílias e para as empresas das políticas de austeridade do atual Governo da República e da crise de financiamento bancário da economia privada”.

[twitter style=”vertical” float=”left”] [fbshare type=”button”] [fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”]

Pin It on Pinterest