Santana promove passeios pela Biosfera

A iniciativa visa a realização de um conjunto de percursos pelas várias freguesias do concelho de Santana.

“A Caminhar na Biosfera” é como se intitula a atividade que foi apresentada esta tarde na Câmara Municipal de Santana. Trata-se de uma ação conjunta entre várias instituições, onde se incluem a Câmara Municipal de Santana, O Clube Q10 da Escola Bispo D. Manuel Ferreira Cabral e a Terra Cidade. A iniciativa conta também com os apoios do Grupo dos Escuteiros da Freguesia de São Jorge e do Parque Natural da Madeira.

“Esta atividade pretende promover a Biosfera e os seus vários caminhos. O objetivo maior desta ação é proporcionar interatividade entre as pessoas e o ambiente. Queremos que essa atividade seja feita de uma forma saudável em que os passeios promovam também o conhecimento do ambiente aliado à vertente cultural”, explicou João Gabriel Caldeira, na conferência de imprensa de apresentação da iniciativa.

O vice-presidente da CMS referiu ainda que os vários percursos, que vão abranger todas as freguesias do concelho, contam com a colaboração de um técnico do Parque Natural da Madeira, que irá explicar a fauna e a flora.

João Caldeira disse, também, que a iniciativa está aberta a toda a população da Região, sendo que a primeira ação será realizada no próximo dia 1 Maio através de um passeio à Penha de Águia. O local de concentração dos participantes será junto da CMS, por volta das 09h00.

Usando da palavra, Rui Moisés enalteceu a iniciativa, salientando que a mesma oferece a oportunidade às pessoas “de conhecerem as belezas” de Santana. “Há muita gente de fora que conhece melhor o nosso concelho que os residentes”, apontou, acrescentando, por exemplo, que muitas pessoas nunca subiram até ao cimo da Penha de Águia.

O presidente da CMS referiu, ainda, que a autarquia vai apostar na recuperação dos antigos trilhos do concelho. “As pessoas vão ter a oportunidade de ver determinados percursos, sendo que alguns já são conhecidos, mas que não constam nos roteiros recomendados. Porém, vão passar a ser Roteiros da Biosfera”, indicou.

Rui Moisés destacou ainda que cada percurso tem uma história ou uma lenda. No caso da Penha de Águia reza a lenda que D. Sebastião escondeu a sua espada naquele local. “Por cada percurso haverá uma história, a qual será conhecida através da distribuição de um panfleto”, transmitiu.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest