Privatizações não podem “ceder aos interesses privados”

Edgar Silva defende uma proposta que visa a criação do “Observatório das Privatizações”.

Teve início a apreciação e votação na generalidade do projeto de decreto legislativo regional da autoria do Partido Comunista Português intitulado “Observatório das Privatizações”.

Na ausência do deputado Edgar Silva, aquando do início da discussão, o popular Lino Abreu usou da palavra para defender uma maior fiscalização destas matérias. “Gostaríamos de saber, por parte da bancada do PSD, o timming das privatizações” anunciadas pelo Governo Regional, questionou.

O comunista esclareceu, sobre esta temática, que os processos de privatizações não podem ceder a interesses privados. Na Região Autónoma da Madeira, em concreto, a máxima do lucro não pode colocar em causa sectores estratégicos para a autonomia regional e, por tal, a importância de uma mediação.

Maria João Monte, deputada do PSD, responde agora à oposição, lembrando a atual legislação, no que concerne aos processos de privatização.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest