Prestação média com a casa baixou

Em média quatro euros.

A taxa de juro implícita no crédito à habitação voltou a diminuir em maio, pelo sexto mês consecutivo, aliviando as prestações da casa que baixaram, em média, quatro euros situando-se em 287 euros.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de juro implícita para o conjunto dos contratos de crédito à habitação fixou-se em 2,372 por cento, diminuindo 0,137 pontos percentuais face à taxa observada em abril.

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, o valor médio da prestação fixou-se nos 374 euros, aumentando 5 euros face ao valor de abril, refletindo “o aumento da componente capital amortizado” de 10 euros, que mais do que compensou a descida verificada na componente juros (que caíram 5 euros).

Nestes contratos, a taxa de juro implícita de maio foi de 4,100 por cento, diminuindo 0,268 pontos face ao mês de abril.

O valor médio do capital em dívida dos contratos de crédito à habitação diminuiu 44 euros em maio, comparativamente ao mês anterior, para 59.352 euros.

[twitter style=”vertical” float=”left”][fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest