40 viaturas combateram os incêndios de ontem no Funchal

A situação está segundo Bruno Pereira controlada e os bombeiros estão ininterruptamente a fazer rondas por causa dos reacendimentos.

Os incêndios de ontem no concelho do Funchal, na Estrada das Carreiras, Caminho das Figueirinhas e Vale Paraíso, mobilizaram cerca de 40 viaturas, da autarquia do funchalense, 17 das quais foram viaturas dos Bombeiros Municipais do Funchal (BMF) e três auto-tanques da divisão de salubridade da autarquia entre outros meios ligeiros que estiveram no apoio logístico. Hoje em conferência de imprensa, de balanço das operações da proteção civil, no dia de ontem, o vice-presidente da Câmara Municipal do Funchal Bruno Pereira adiantou que, neste momento, todos os focos de incêndio no concelho do Funchal estão totalmente controlados, embora os bombeiros continuem os trabalhos de rescaldo, estando também em alerta para possíveis reacendimentos.

“Durante a tarde de ontem e no decorrer desta madrugada, os BMF tiveram na estrada das Carreiras, Caminho das Figueirinhas e Vale Paraíso cerca de 50 homens e 17 viaturas. O incêndio foi declarado controlado por voltas das 3h00 da manhã, tendo procedido de imediato aos trabalhos de rescaldo que ainda estão a decorrer”, avançou o autarca. Bruno Pereira explicou ainda que aumentou a área ardida no concelho do Funchal, referente ao incêndio do Palheiro Ferreiro, que passou de 28 para cerca de 50 hectares, no entanto, não houve vítimas apenas danos materiais.

Ainda na tarde de ontem os BMF contaram com a ajuda de uma equipa de 25 homens da GNR -GIPS, que segundo o autarca foi determinante no combate ao fogo na zona do Vale Paraíso. Bruno Pereira aproveitou, a ocasião, para agradecer a disponibilidade dos cidadãos para ajudar os bombeiros com géneros alimentares. Relativamente à PSP teve cerca de uma centena de homens no terreno e 20 viaturas.

Também elogiou a Cruz Vermelha Portuguesa e todas as pessoas e empresas que ajudaram no combate aos incêndios.

“A Cruz Vermelha Portuguesa em cooperação com os BMF realizou uma ação inovadora, ou seja, com a capacidade de mobilização da CVP foram aqui colocadas duas equipas da ANS que conduziram as ambulâncias dos BMF, é uma situação inovadora que veio ajudar muito”, vincou.

Já, o comandante dos BMF, Nelson Bettencourt, questionado sobre o facto de ser necessário combater os incêndios com meios aéreos na Região, respondeu assim: “tecnicamente tenho alguns conhecimentos, mas de aeronáutica zero, não me vou alongar com muitas considerações porque a decisão nunca passaria por mim”, declarou assumindo, no entanto, que defende a posição de Miguel Albuquerque que ontem disse que tem de ser feito um estudo aprofundado sobre o assunto. Hoje o edil funchalense voltou a defender que que a Madeira precisa é de uma “reorganização da protecção civil”.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest