PSD preocupado com a privatização da TAP

Os sociais-democratas exigem que o Estado salvaguarde as ligações aéreas entre as regiões autónomas e o Continente no processo de privatização da TAP.

O grupo parlamentar do PSD, manifestou esta manhã, em conferência de imprensa, preocupação relativamente ao anunciado processo de privatização da TAP. Um processo que foi anunciado na passada semana, em conselho de ministro, e que o deputado social-democrata, Jaime Filipe Ramos, diz não ser conhecido dos portugueses qual é o verdadeiro caderno de encargos. É neste sentido, que o grupo parlamentar do PSD apela ao Estado português para que não se desonore das suas obrigações nas ligações áreas entre o Continente e a Madeira.“Nós entendemos que o Estado tem a responsabilidade e não se pode isentar dessa mesma responsabilidade independentemente do modelo de privatização que está em vigor o Estado tem de assumir e assegurar o princípio da continuidade territorial e por isso a TAP e a sua privatização nunca poderá ser feita à custa do prejuízo dos portugueses das regiões autónomas”, apelou o parlamentar social-democrata.

Jaime Filipe Ramos considerou ainda que o Estado tem de assegurar as ligações aéreas, em qualquer circunstância, mesmo que o processo de privatização seja por maioria do capital.“As regiões autónomas não podem ficar reféns daquilo que é fundamental que são as ligações ao exterior porque isso teria impactos não só ao nível da mobilidade dos residentes mas também num factor que é fundamental para a Madeira que é o turismo”, alertou.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest