“Na autonomia não existem donos nem proprietários”

António José Seguro responde assim à proposta de Jardim sobre um referendo às autonomias.

“Na autonomia não existem donos nem proprietários da autonomia, há cidadãos, mulheres e homens livres que têm como único objetivo lutar por uma Madeira mais justa onde se viva melhor”. Foi com esta declaração que o secretário-geral do Partido Socialista, António José Seguro, respondeu à proposta de Alberto João Jardim de realizar um referendo às autonomias. Na Festa da Liberdade, na Fonte do Bispo, onde discursou para centenas de pessoas Seguro considerou que “nenhum partido político é dono da Madeira” porque a Madeira pertence aos madeirenses e portossantenses.

Um resposta direta ao chefe do executivo regional que no Dia da Cidade do Funchal, 21 Agosto, apelou ao Governo da República para fazer um referendo às autonomias.“Não é altura para referendos, muitos menos sobre a autonomia, porque em Portugal não há nenhuma questão autonómica. A autonomia na Madeira e nos Açores está estabilizada aquilo que é uma questão em Portugal é a incompetência do presidente do Governo Regional da Madeira e do PSD/da Madeira na gestão dos dinheiros públicos”, criticou.

O líder socialista considerou que o melhor contributo que se pode dar à autonomia é “através dela gerir melhor os dinheiros públicos e servir melhor as pessoas. E através da autonomia lutar para retirar as pessoas da pobreza, e através da autonomia não canalizar os recursos públicos para os amigos, mas pô-los ao serviço da população da Madeira e do Porto Santo”, atirou.

As críticas a Jardim não ficaram pela questão da autonomia, pois António José Seguro lembrou que se a Madeira está a atravessar uma dupla austeridade deve-a ao facto de ter tido “à frente do Governo Regional um partido irresponsável e incompetente que gerou uma dívida colossal na Madeira, que a escondeu e que não quer assumir as suas responsabilidades”, acusou. O secretário-geral do PS disse ainda que o GR para falar em autonomia tem de prestar contas à população da Madeira e do Porto Santo.

Ao PS/Madeira o líder socialista fez vários elogios aos deputados, militantes, autarcas e ao líder regional, Victor Freitas, a quem disse que “tem a responsabilidade de criar uma alternativa de governo”, para a qual,  pode contar com o seu inteiro apoio.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest