PND espera que o TC “não dê o visto ao cais acostável” [VÍDEO]

O deputado do PND, Hélder Spínola, explicou a razões para o Tribunal de Contas chumbar a obra do cais de acostagem.

snapshotHélder Spínola disse hoje, em conferência de imprensa, que o Tribunal de Contas não pode dar luz verde a obra do cais de acostagem, junto ao cais velho do Funchal, por se uma obra que não se enquadra nas matrizes da Lei de Meios.

“O Governo Regional não pode usar o dinheiro da solidariedade nacional para a reconstrução do temporal de 20 de fevereiro para obras como esta. Aqui não estamos a falar de uma obra de reconstrução, nem de reposição, nem de recuperação, nem de prevenção e como tal o Tribunal de Contas não pode ou não deve dar o visto para que esta obra avance”, apelou o deputado da Nova Democracia.

Hélder Spínola voltou a relembrar que há situações por resolver de famílias que ficaram sem casa no concelho do Funchal, são mais de 100 famílias, e o governo insiste numa obra que não se enquadra na Lei de Meios, mas que vai ser feita à custa do dinheiro da solidariedade nacional.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”][fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest