Turismo mantém evolução positiva

Em julho de 2014, os estabelecimentos hoteleiros registaram 1,7 milhões de hóspedes e 5,8 milhões de dormidas.

turismo1Dados do Instituto Nacional de Estatística mostram que, em julho de 2014, os estabelecimentos hoteleiros registaram 1,7 milhões de hóspedes e 5,8 milhões de dormidas, valores que corresponderam a acréscimos de 9,4% para ambos os indicadores. Os resultados superaram os do mês anterior (+7,2% de hóspedes e +8,6% de dormidas), mas são ligeiramente inferiores aos de janeiro a julho de 2014 (+11,6% e +10,8%, respetivamente).

As dormidas de residentes atingiram 1,8 milhões (+15,4%). Este aumento superou o do mês anterior (+6,7%). Já as dormidas de não residentes fixaram-se em 4,0 milhões, resultando num crescimento de 6,9%, o qual se traduziu numa desaceleração face aos últimos meses (+9,3% em junho e +9,9% em maio). Também no período de janeiro a julho de 2014 as dormidas de residentes aumentaram 12,9% e as de não residentes 10,0%.

Segundo o INE, no mês em análise, a hotelaria registou 280,5 milhões de euros de proveitos totais e 207,1 milhões de euros de proveitos de aposento (+10,7% e +12,0% que em julho de 2013). Os acréscimos em julho foram superiores aos de junho (+8,1% e +8,2%, respetivamente), tal como sucedeu com as dormidas, mas ainda assim inferiores aos do período acumulado de janeiro a julho de 2014 (+11,8% e +12,6% Norte e Lisboa com maiores aumentos na procura.

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) foi 48,9 euros em julho de 2014, valor que representa um acréscimo de 8,4%. No Continente, exceto no Alentejo, o RevPAR aumentou em todas as regiões salientando-se o Norte (+11,6%). Nas Regiões Autónomas registaram-se decréscimos no RevPAR.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

Pin It on Pinterest