“Há uma expetativa positiva em relação a um novo ciclo”

Os sinais são favoráveis, mas não dão indicação clara de maioria absoluta.

fotografiaSegundo os dados oficiais provisórios fornecidos pela Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna — Administração Eleitoral, às 21h20, estavam apuradas 46 freguesias da Madeira, que davam uma votação de 46,3% ao PSD.

Há instantes, na sede do PSD, falou-se sobre uma vitória que até pode estar certa, mas não sobre uma maioria absoluta. Manuel Brito, um dos candidatos da Renovação, disse que “os primeiros sinais são bastante favoráveis” a um novo governo de Miguel Albuquerque.

Onze forças partidárias apresentaram-se a este ato eleitoral de 29 de março. Das forças políticas concorrentes à Assembleia Legislativa da Madeira, oito são partidos (PSD, CDS, PND, PCTP/MRPP, BE, JPP, PNR e MAS) e três são coligações: Mudança (PS/MPT/PTP/PAN), Plataforma de Cidadãos (PPM/PDA) e CDU (PCP/PEV). Estas eleições contam com cerca de 256 mil eleitores e mais duas forças partidárias em relação ao último sufrágio, realizado em 2011.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”]

 

Pin It on Pinterest