Pauleta reforça importância do São Vicente Cup

O padrinho do evento defende o futebol de formação e alerta que os mais novos não devem jogar por “imposição dos pais”, mas por paixão.

O padrinho da quarta DSC_4158edição do torneio de futebol infantil São Vicente Cup – No Coração da Laurissilva, Pedro Pauleta, reforçou hoje a importância destas experiências para os mais novos, tanto a nível desportivo, como de crescimento pessoal, dado o contacto com jovens de outras culturas, mas apontou também que, hoje, apesar de existirem grandes jogadores portugueses, a paixão pelo futebol tem vindo a diminuir, uma vez que muitas crianças jogam por “imposição dos pais”.

“Infelizmente, na minha altura, não havia torneios com esta dimensão e organização, mas acho fundamental para as crianças começarem mais cedo a fazer desporto e estarem envolvidas em torneios como este, de uma dimensão muito grande”, constatou, frisando a importância do contacto com outras culturas, no caso do São Vicente Cup, fruto da internacionalização do torneio.

“Estes torneios são fundamentais e importantíssimos, mas é preciso perceber que, nestas idades, é importante que façam aquilo que gostam que é jogar futebol”, disse, reforçando que o fundamental é formar jovens para a vida. “A pressão não pode ser dada aos miúdos, é preciso deixá-los crescer e fazer o que mais gostam”, apontou.

Pauleta defendeu também que, hoje em dia, há cada vez menos jovens com paixão pelo futebol, visto que, muitas vezes, praticam a modalidade por imposição dos pais e não por gosto próprio. “Muitas vezes são os pais que têm essa ambição de os filhos jogarem futebol, mas a paixão cada vez é menor”, frisou.

Em relação ao panorama atual e ao número de jogadores portugueses que jogam em grandes clubes nacionais, Pedro Pauleta afirmou que o futebol nacional “dá sempre prioridade aos jogadores de fora”. “Não temos capacidade, hoje em dia, para segurar os grandes jogadores, não conseguimos”, afirmou, apontando que “o futebol agora é um negócio”.

Em relação à seleção, Pedro Pauleta defendeu que esta “está melhor”, recordando os bons resultados que têm alcançado. “É a prova de que se os nossos miúdos jogarem, temos, no futuro, a nossa selecção garantida”.

Pauleta defendeu ainda que faz falta uma equipa dos Açores na Primeira Liga, mas que “os Açores não tiveram sabedoria para aproveitar a oportunidade que já tiveram de estar na primeira divisão”.

O torneio de futebol infantil São Vicente Cup decorre, este ano, até sábado, dia 4 de Abril, no Estádio dos Juncos, em São Vicente, na Madeira. Esta quarta edição marca a internacionalização deste evento, com a presença de duas equipas estrangeiras, o Monchengladbach FC, da Alemanha, e o Sevilha FC, de Espanha, para além de contar com equipas regionais e nacionais, como Sporting Clube de Portugal e Sport Lisboa e Benfica.

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest