Madeira e Lisboa lideram taxas de ocupação

Os dados do INE indicam, ainda, que em fevereiro de 2015 a Madeira e Lisboa foram as regiões com maior RevPAR (32,5 € e 31,7 €, respetivamente).

hotel_02De acordo com dados publicados esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), a evolução do total de dormidas nas regiões foi maioritariamente positiva, com maior impacto no Alentejo, Açores e Centro (+28,4%, +24,1% e +21,1%).

Considerando as principais regiões turísticas, Lisboa manteve um aumento significativo (+18,8%), tal como a Madeira (+8,0%), enquanto o Algarve decresceu (-1,5%). Lisboa e Algarve foram as regiões com maior procura (28,9% e 24,3%, respetivamente).

Por sua vez, a estada média foi de 2,57 noites o que representou uma redução residual (-0,5%). As regiões com estadias mais prolongadas foram a Madeira (5,67 noites) e o Algarve (4,50). Esta última região apresentou um aumento de +6,2% na estada média, enquanto Lisboa registou +7,1%.

Registe-se, ainda, que as taxas de ocupação mais elevadas ocorreram na Madeira (55,7%) e Lisboa (38,0%), regiões onde se registaram igualmente os maiores acréscimos (+4,1 p.p. e +4,9 p.p., respetivamente).

Em fevereiro de 2015, o rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) foi 19,6 euros, equivalendo a um acréscimo de 12,4% (+13,1% em janeiro). Madeira e Lisboa foram as regiões com maior RevPAR (32,5 € e 31,7 €, respetivamente). A evolução foi positiva em todas as regiões, salientando-se Lisboa (+16,4%) e Norte (+16,2%).

[fblike style=”standard” showfaces=”false” width=”450″ verb=”like” font=”arial”] [fbshare type=”button”] [twitter style=”vertical” float=”left”]

Pin It on Pinterest